CategoriasGestão

Magda Chambriard, amiga de Dilma, assume a Petrobras

Fim da linha para Jean Paul Prates na Presidência da Petrobras! Mesmo após aparentemente ter sobrevivido a fritura de figuras do governo, a trajetória chegou ao fim. O próprio Lula não escondeu em nenhum momento o descontentamento com o trabalho que Prates conduzia na petrolífera, tanto que chegou a sondar Aloizio Mercadante, presidente do BNDES, para o seu lugar.

CategoriasGestão

Após mais de 10 anos, gestão de Serra Talhada inaugura o que seria a UPA 24h

A prefeitura de Serra Talhada preparou uma programação pujante como o próprio município para comemorar os 173 anos de emancipação política. As atividades aconteceram do dia 1º ao dia 6 deste mês e teve, de caminhada do trabalhador, shows musicais, a muitas entregas importantes, como a inauguração da Avenida João Kherle (próximo a Escola Francisco Mendes) e, talvez, a entrega mais importante do ponto de vista simbólico foi a inauguração da Policlínica Municipal João César da Cunha, a antiga UPA 24h, cuja as obras se arrastavam desde 2013.

CategoriasGestão

CRISE: PREFEITOS PARTICIPAM DE MOBILIZAÇÃO DA CNM EM BRASÍLIA

Preocupados com a queda nos repasses feitos pelo Governo Lula da Silva, gestores pernambucanos e de outros estados do País estiveram nesta terça-feira (15) e estarão amanhã, dia 16, participando da Mobilização Municipalista promovida pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), em Brasília. O objetivo é avaliar o atual cenário de crise.

Segundo a CNM, 51% dos municípios estão no vermelho neste semestre, devido à diminuição de receitas e aumento das despesas. Além da queda de 23,54% no Fundo de Participação dos Municípios (FPM), neste mês de agosto, os municípios também amargam represamento das emendas parlamentares e atraso no repasse dos royalties de minerais e petróleo.

Diante do desafio, gestores de todo Brasil estão discutindo e pressionando pela a aprovação da PEC 25/2022 que concede um aumento de 1,5% do FPM e o PLP 94/2023, que trata da recomposição de perdas de receitas do ICMS, montante estimado em R$ 6,8 bilhões para todos os 5.570 municípios brasileiros, ao longo de 3 anos. Outro Projeto de Lei discutido é o 334/2023, que trata da diminuição da alíquota do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) para 8%.

Nossa luta é a de todo o Brasil. Unidos, mostraremos que os municípios são, verdadeiramente, a base do federalismo brasileiro e, por este motivo, necessitam ser priorizados pelos poderes legislativo e executivo federais. Vamos em busca de medidas frente à crise financeira de forma a assegurar recursos para promover ações que impactam diretamente na melhoria de vida da população pernambucana“, comentou a presidente da Amupe, Márcia Conrado.

Vem mais mobilização

Já está na agenda dos prefeitos pernambucanos uma grande mobilização dias 24 e 25 de agosto, afim de chamar a atenção da população sobre a situação financeira das cidades, pois a previsão é que a situação se agrave nos próximos meses.

CategoriasGestão

Governo de PE pretendia gastar R$ 24 milhões em publicidade

A informação está no blog do Jamildo, de que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) expediu medida cautelar para suspender uma licitação da Empetur, estatal de turismo do Estado, que estava sendo realizada pela Assessoria Especial do Governador, órgão que funciona no Palácio do Campo das Princesas. O pedido de suspensão partiu do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO).

A licitação tem como objeto a “contratação de serviços de publicidade, compreendendo o conjunto de atividades realizadas integradamente que tenham por objetivo o estudo, o planejamento, a conceituação, a concepção, a criação, a execução interna, a intermediação e a supervisão da execução externa e a distribuição de publicidade de competência da Empresa de Turismo de Pernambuco Governador Eduardo Campos – Empetur”.

O valor dos gastos estimados na licitação alcança R$ 24.000.000,00 (vinte e quatro milhões de reais), segundo o TCE.

Segundo o relatório oficial do TCE, haviam várias supostas irregularidades na licitação.

A primeira, segundo o TCE, é que a licitação era da Empetur, mas estava sendo conduzida de fato pela Assessoria Especial do Governador.

“A EMPETUR detém autonomia administrativa e financeira a teor da Lei das Estatais e do regimento interno da própria estatal. A Empetur dispõe de duas Comissões Permanentes de

Licitação em exercício, aptas ao processamento do processo licitatório. A Assessoria Especial do Governador não abarca entre as suas competências institucionais assinaladas na respectiva lei de criação, a Lei Estadual 11.629, de 28 de janeiro de 1999, o processamento de licitações para órgãos da administração indireta, a exemplo de estatais”, explicou o relator do processo, conselheiro Carlos Porto, na decisão.

Ainda segundo o TCE, houve falta de transparência na licitação.

 

“A não disponibilização do edital de concorrência de contratação de serviços de publicidade impossibilitou o controle tempestivo exercido pelo Tribunal de Contas”, informa a decisão do relator.

As cláusulas do edital não respeitaram a Lei Federal das Estatais, segundo o conselheiro Carlos Porto. Segundo o TCE, houve a “superestimativa” do valor da licitação.

“A superestimativa realizada pela EMPETUR ao prever que seu gasto anual com publicidade de R$24 milhões, o que supera em muito o que é admitido pela Lei das Estatais, pois o valor gasto com publicidade da EMPETUR, caso seja considerada a média de gastos com publicidade, deveria ser de aproximadamente R$ 6.127.056,53, e, caso seja considerada a despesa do ano imediatamente anterior à eleição, o ano de 2021, o valor deveria ser de R$ 4.395.410,55”, diz a decisão do TCE.

O TCE ainda apontou supostos indícios sobre a empresa vencedora.

“A empresa vencedora em primeiro lugar apresenta como sócio administradora com participação de 67% do capital social é servidora comissionada na prefeitura de Gravatá, devendo ser observado se houve o descumprimento às regras de impedimento de contratação com o poder publico impostas ao servidor público”, diz trecho da decisão oficial do TCE, disponível no site do órgão ao consultar o processo.

A determinação, ao final, da decisão do TCE foi para “determinar à Assessoria Especial ao Governador que obste o prosseguimento do Processo Licitatório 02/2021, Concorrência 02/2021, devendo deixar de assinar o contrato com as empresas vencedoras até o pronunciamento de mérito dessa Corte de Contas sobre a regularidade do processo licitatório”.

O relator do processo também determinou a abertura de auditoria especial para “aprofundamento e apuração da regularidade da licitação do Processo Licitatório 02/2021, Concorrência 02/2021”.

Segundo o TCE, vão ser notificados o presidente da EMPETUR e a Assessoria Especial do Governador.

O conselheiro Carlos Porto alertou, na decisão, que “o descumprimento da presente Medida Cautelar Monocrática poderá implicar em multa, julgamento pela irregularidade e reprovação das contas e ação civil pública por improbidade contra a administração”.

Com a palavra, a Empetur, caso queira se manifestar.

CategoriasGestão

Empresa Dix outra vez na administração do Santa Magalhães

Símbolo de competência! É isso aí, a empresa Dix Empreendimentos LTDA venceu os processos licitatórios para operação e manutenção dos aeroportos de Caruaru e Serra Talhada. Só para constar, este trecho contém ironia.

Pois bem, a empresa que já administrou o Santa Magalhães venceu os processos licitatórios para operação e manutenção dos aeroportos de Caruaru e Serra Talhada.

Pelo gerenciamento do Aeroporto Santa Magalhães receberá R$ 656.845,78, já pelo Aeroporto Oscar Laranjeira, em Caruaru, receberá R$ 658.653,31.

CategoriasGestão

Gastos na prefeitura aumentam em mais de R$ 19 mi em um ano

A gestão de Márcia Conrado a frente da Prefeitura de Serra Talhada está longe de ser austera. De acordo com dados divulgados pelo YouTuber Sérgio Hernandes em seu canal nesta quinta-feira (24), entre 2020, último ano do governo de Luciano Duque, e 2021, primeiro da administração Márcia Conrado, a prefeitura teve um crescimento na arrecadação em mais de R$ 17 milhões. Saltando de R$ 201.795.480,78 para R$ 219.027.264,05.

Apesar de saltar aos olhos a boa evolução na arrecadação anual, a gestão também ampliou os seus gastos com folha de pessoal, de R$ 101.015.833,42 em 2020, para R$ 120.792.917,78 em 2021, ou seja, um crescimento de R$ 19.776.984,36. Isso quer dizer que a gestão não apenas usou tudo que arrecadou a mais, como ainda complementou com 2.545.201,09.

Todos os dados podem ser conferidos no vídeo de Sérgio Hernandes, assista a seguir:

CategoriasGestão

Ex-prefeito de Floresta (PE) é multado pelo TCE

O processo de gestão fiscal da Prefeitura de Floresta – PE referente ao exercício de 2018, da gestão do ex-prefeito Ricardo Ferraz, foi julgado pela Primeira Câmara do Tribunal de Contas de Pernambuco como irregular. Segundo o TCE, no 3º quadrimestre de 2017 a Prefeitura de Floresta extrapolou o limite estabelecido pela LRF para despesas com pessoal, gastando acima do limite legal por todo o exercício de 2018, objeto da análise do referido processo: 61,44%,  no 1º quadrimestre, 59,62% , no 2º e  62,20%, no 3º.

Para o tribunal, as alegações apresentadas por Ricardo Ferraz no período auditado não demonstraram a adoção de medidas  efetivas para à regularização do descumprimento da legislação fiscal, bem como o ex-gestor deixou de ordenar ou de promover a execução de medida para a redução do montante da despesa total com pessoal do órgão sob sua gestão nos 3 quadrimestres de 2018, configurando a prática de infração administrativa, prevista na Lei de Crimes Fiscais. Ricardo Ferraz foi multado no valor de R$ 52.200,00.

CategoriasGestão

Correios dobram ganhos e divulgam lucro de R$ 3,7 bilhões em 2021

Informações do Diário do Poder

Os Correios registraram lucro de R$ 3,7 bilhões em 2021, valor que representa o dobro do registrado em 2020 e representa o melhor resultado nos últimos 22 anos. Esse foi o terceiro ano seguido de ganhos na estatal, que aumentou o volume de operações e receitas durante a pandemia de covid-19.

Os números foram apresentados hoje (17) pela estatal. Segundo o presidente dos Correios, Floriano Peixoto, a melhoria nos resultados decorreu do saneamento financeiro e das medidas de sustentabilidade econômica executadas nos últimos anos.

“As medidas adotadas ao longo dos dois últimos anos e meio, mesmo sendo consideradas austeras, além de necessárias, se comprovaram eficazes. Elas possibilitaram priorizar objetivos, reformular serviços, reduzir despesas e aumentar receitas”, disse Peixoto, em cerimônia de apresentação do balanço da estatal no ano passado.

O presidente dos Correios ressaltou que a empresa conseguiu crescer, apesar dos obstáculos impostos pela pandemia. “Consideremos que, em 2021, ocorreu a maior Black Friday dos últimos anos no que se refere ao volume de encomendas. Mesmo com as dificuldades inerentes à pandemia, toda a demanda decorrente do aumento de transações no período foi absorvida pelos Correios”, destacou.

Peixoto comparou a evolução da empresa desde o início da gestão, em junho de 2019. Na época, disse ele, a empresa corria o risco de tornar-se dependente do Tesouro Nacional. Como medidas para recuperar as finanças da companhia, ele citou ajustes na direção da administração central e das superintendências estaduais, planejamento econômico para sanear a empresa em seis meses, suspensão de contratos de consultoria e revisão dos maiores contratos.

Ele também mencionou a reavaliação das condições das diretorias e o estreitamento do contato com órgãos federais, como Tribunal de Contas da União, Controladoria-Geral da União, Procuradoria-Geral da República, Polícia Federal, entre outros.

Saúde financeira

O presidente da estatal evitou comentar o processo de privatização dos Correios. Apenas disse que a empresa hoje tem condições de competir no mercado. “Embora a saúde financeira da estatal hoje esteja em melhor situação que a verificada há três anos e ainda não tenha atingido o patamar necessário para garantir a perenidade dos negócios, é possível afirmar que o alcance de taxas de crescimento equivalentes ou superiores às do mercado se dará com mais rapidez”, declarou.

Em relação aos gastos com pessoal, a empresa ressaltou que as mudanças no acordo coletivo de trabalho dos empregados proporcionaram economia de cerca de R$ 1,3 bilhão ao ano. Além disso, os dois planos de demissão incentivada efetuados durante a gestão atual resultaram em economia de R$ 2,1 bilhões na folha de pagamento.

A empresa apresentou metas de médio e longo prazo, apesar do programa de privatização em curso. Nos próximos cinco anos, a estatal quer dobrar o volume de encomendas, o resultado da receita, triplicar o patrimônio líquido; manter em dois dígitos a margem Ebtida (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização). No ano passado, os Correios registraram Ebtida de R$ 3,1 bilhões, crescimento de 113% em relação a 2020.

 

CategoriasGestão

Governo de Pernambuco vai implementar 22 Centros de Inovação no Estado

Pernambuco contará com 22 novos Centros de Inovação, que serão implementados em todas as regiões de desenvolvimento do Estado até o final de 2021. O programa Espaços 4.0, lançado nesta segunda-feira (13), e executado pelas Secretarias de Ciência, Tecnologia e Inovação e de Educação e Esportes, em parceria com a Fundação de Apoio à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe), receberá R$ 7,85 milhões em investimentos públicos, dentro do Plano Retomada do Governo de Pernambuco.

Escolas Técnicas Estaduais (ETEs), Escolas de Referência em Ensino Médio (EREMs) e Centros Tecnológicos pernambucanos receberão laboratórios com tecnologias portadoras de futuro, inteiramente conectados com a produção e difusão de conhecimentos em Desenvolvimento de Games, Manufatura Avançada, Cultura Maker, Economia Criativa, Economia Circular, Negócios 4.0, Inteligência Artificial e Ciência de Dados.

Os Espaços 4.0 são a materialização do processo de interiorização da CT&I, impulsionando a formação profissional nas habilidades de futuro e consolidando Ambientes de Inovação em Pernambuco por inteiro, do Sertão ao Cais. Cada região de desenvolvimento contará com dois Centros de Inovação, que funcionarão como conexões entre a sala de aula, a academia e os setores produtivos.

“Pernambuco vai ter mais Centros de Inovação em seu território que o estado de São Paulo. Serão pontos de convergência para estudantes, professores, pesquisadores e empresas produzirem Inovação juntos, desenvolvendo novas soluções e tecnologias para ampliar a competitividade das atividades econômicas locais, gerando mais oportunidades de empreendedorismo, emprego e renda. Os usuários vão contar com toda infraestrutura necessária para aprender colocando a mão na massa, resolvendo desafios reais da sociedade e dos setores produtivos, construindo soluções e trocando experiências, estimulando a criatividade, com inclusão e entusiasmo”, destacou o secretário de CT&I, Lucas Ramos.

Os Espaços 4.0 ainda têm como meta apoiar a melhoria da qualidade da Educação pública de Pernambuco. Estabelecem como política de Estado a inserção das habilidades de futuro na grade curricular das escolas estaduais. E contribuirão para o aumento da proficiência em Matemática e para expansão das matrículas em cursos de Ensino Superior de Ciência, Tecnologia, Engenharias, Artes, Matemática e Computação (STEAM+C, na sigla em inglês).

“Esse é um projeto muito importante para a Educação de Pernambuco. Nossas escolas de tempo integral se tornaram uma referência em todo o País e agora começamos uma nova etapa de desenvolvimento. Esses espaços nos permitem melhorar ainda mais, oferecendo mais qualificação aos jovens. Nossos estudantes terão acesso a equipamentos de ponta onde terão oportunidade de aprender, treinar e se capacitar. O desenvolvimento do Brasil passa pela capacitação, que gera oportunidades. Este tem sido o nosso foco e objetivo maior”, afirmou Marcelo Barros, secretário de Educação e Esportes de Pernambuco.

“O programa Espaços 4.0 cria uma nova rede de instituições que contarão com todo apoio e infraestrutura para estarem cada vez mais integradas às Universidades e Institutos de Ciência e Tecnologia de Pernambuco, notadamente os que estiverem em seu raio de alcance regional. Além disso, abre uma oportunidade inédita de interação com outros projetos já apoiados pela Facepe, a exemplo do Lócus da Inovação e dos editais de apoio aos municípios implementados em 2021. Passam a se tornar instituições acolhidas e protegidas por uma política de Estado”, contextualizou o presidente da Facepe, Fernando Jucá.

Os Espaços 4.0 serão implementados nas cidades de Araripina, Bonito, Carpina, Garanhuns, Goiana, Gravatá, Joaquim Nabuco, Paulista, Petrolândia, Santa Maria da Boa Vista, São José do Egito, Arcoverde, Carnaíba, Caruaru, Floresta, Lajedo, Ouricuri, Palmares, Paudalho, Petrolina, Salgueiro e Surubim.

EXPANSÃO

Com a assinatura do protocolo de intenções com a Besouro Agência de Fomento Social, anunciada também nesta segunda-feira (13), o programa Espaços 4.0 já inicia seu processo de expansão através de uma parceria entre o Poder Público e a iniciativa privada. O plano de trabalho prevê a implementação de mais 18 novos Centros de Inovação em Pernambuco.

A Besouro atuará na captação de recursos no setor privado para viabilizar a estruturação e desenvolvimento dos novos Espaços 4.0 nas ETEs, EREMs e Centros Tecnológicos. A instituição do Rio Grande do Sul é especializada em projetos de Educação – empreendedora, para o futuro do trabalho e para o desenvolvimento sustentável, além de pesquisa e análise de dados.

FORMAÇÃO

Também foi lançada mais uma ação do programa Forma.AI, da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação: o Inova.EDU, voltado exclusivamente à formação das pessoas que irão coordenar e conduzir as atividades nos 22 Espaços 4.0.  Serão beneficiadas, diretamente, 182 pessoas.

Com um investimento de R$ 1.346.400,00, serão estruturados Objetos Digitais de Aprendizado (ODAs) pelos professores formadores e concedidas bolsas, via Facepe, para docentes executores e estudantes da rede pública estadual (ETEs e EREMs), garantindo uma formação completa em tecnologias portadoras de futuro e a criação de uma rede de multiplicadores dessas novas habilidades e conhecimentos para os Espaços 4.0 em todo o Estado.

INFRAESTRUTURA DOS ESPAÇOS 4.0

Cada laboratório do programa Espaços 4.0 contará com: impressora 3D de pequeno porte, impressora 3D de médio porte; desktops avançados e notebooks gamers; kit de ferramentas; miniretífica; kit de sensores arduíno; scanner 3D; kit RFID Arduíno; lupa eletrônica; mesa digitalizadora; arco de serra fixo; perfurador; caneta 3D; parafusadeira/furadeira; estação soldadora; kit Raspberry; câmeras; multímetro digital; kits de Comunicação Lora; serra tico-tico; cortadora a Laser; e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Fotos: Ailton Pedroza / Secti 

CategoriasGestão

PPP da Luz: Miguel anuncia início da modernização do sistema de iluminação de Petrolina

 

Com a meta ousada de colocar lâmpadas de LED em toda Petrolina em 12 meses, a Parceria Público-Privada (PPP) da iluminação teve seu início oficializado nesta quarta (08). O prefeito Miguel Coelho assinou a ordem de serviço para a operação da empresa Engie na modernização, manutenção e monitoramento da rede de iluminação petrolinense.
O contrato de parceria prevê a substituição das lâmpadas atuais por LED, tanto na área urbana quanto na zona rural da cidade sertaneja. Serão utilizados equipamentos com maior capacidade de luminosidade e menos poluentes ao meio ambiente. Além desses aspectos, a modernização da rede propiciará um reforço na segurança pública e redução anual de até R$ 7 milhões nos custos da prefeitura.
A PPP já está com uma central de monitoramento da iluminação e atendimento à população. Nas primeiras semanas, o trabalho será concentrado em manutenção. A partir de outubro, a prefeitura começa a troca das lâmpadas por LED nos bairros e zona rural. “Estamos entrando num novo ciclo da iluminação pública. Nossa cidade no próximo ano estará com luz 100% LED. Isso reflete diretamente na segurança, conforto dos bairros, meio ambiente e nas contas públicas. Tenho convicção que, após a experiência de Petrolina, muitos municípios seguirão esse exemplo de transformação”, destacou o prefeito Miguel Coelho.
Presente ao evento de lançamento da PPP, o deputado estadual Antonio Coelho afirmou que a iniciativa é um marco para a modernização também da gestão pública. “Petrolina é uma referência no Nordeste em vários temas. Temos a melhor qualidade de vida e uma economia que segue crescendo. Isso é resultado de uma gestão pública moderna e inovadora. A PPP da iluminação é mais um momento histórico que a gestão municipal promove no sentido de melhorar os serviços públicos de forma eficiente e com respeito ao dinheiro do cidadão”, elogiou o deputado.