CategoriasProgramas Sociais

Pé-de-Meia: parcela do incentivo para nascidos em março e abril nesta 3ª

A CAIXA paga, nesta terça-feira, 28 de maio, segunda parcela do Incentivo Frequência do Programa Pé-de-Meia para os estudantes nascidos nos meses de março e abril.

O incentivo frequência, no valor de R$ 200, será creditado em conta poupança digital, e os valores podem ser movimentados pelo APP CAIXA Tem.

O estudante pode fazer transferências, PIX e pagar contas, direto no aplicativo do celular.

Além disso, o aluno pode sacar o valor nos caixas eletrônicos, Lotéricas e Correspondentes CAIXA Aqui.

Para outras informações, acesse: http://www.caixa.gov.br/pedemeia

CategoriasProgramas Sociais

Mães de PE iniciou pagamento nessa segunda (13) atendendo mais de 72 mil mulheres com R$ 300 mensais

O Mães de Pernambuco, programa de transferência de renda do Governo do Estado começou a fazer os primeiros pagamentos nessa segunda-feira (13). Vão receber os valores neste mês de maio as mulheres que confirmaram seus dados no site entre 25 de março e 25 de abril. O programa está na segunda fase de confirmações, que continua até o dia 20 de maio. Aquelas que confirmarem dentro desse prazo vão receber o primeiro pagamento no quinto dia útil do mês de junho.

CategoriasProgramas Sociais

Prefeitura de Carnaíba distribui 100 kg de alimentos na zona rural

As comunidades de Itã, Lagoa do Caroá e Serra Branca, na zona rural de Carnaíba, foram beneficiadas com a entrega de kits de alimentícios compostos de mel, bolo, laranja, macaxeira, banana e feijão. Cerca de 100 kg foram distribuídos. A ação foi coordenada pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, da Secretaria de Assistência e Inclusão Social do município, que em abril fez a entrega na zona urbana.

CategoriasProgramas Sociais

Ministra de LULA confirma CORTES NO BOLSA FAMÍLIA

Do JC Online

A ministra do Planejamento do Governo Lula, Simone Tebet, revelou em uma entrevista para o Estadão que serão realizados “cortes significativos” no programa Bolsa Família.

Anteriormente, o governo já havia informado a realização de um pente-fino no Bolsa Família, que foi transformado em Auxílio Brasil no governo de Jair Bolsonaro e ganhou um grande número de beneficiários.

CORTES NO BOLSA FAMÍLIA

A gestão do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS) realiza, em parceria com estados e municípios, uma atualização do Cadastro Único de programas sociais do Governo Federal e um trabalho de busca ativa por beneficiários que ainda não estão na lista.

Atualmente, há 40,7 milhões de famílias inscritas no CadÚnico, das quais 21,9 milhões recebem o Bolsa Família.

Segundo Simone Tebet, os bloqueios no Bolsa Família serão feitos em um período de 60 dias, com início em fevereiro ou março.

Inicialmente, de acordo com a ministra, os bloqueios seriam feitos em 30 dias.

“Foi uma sugestão nossa. Não adianta, eu já fui prefeita. [Se cancelar de uma vez] vai formar fila e não vai resolver”, declarou Tebet, ao Estadão.

“Vai ter um bloqueio em 60 dias e não pode começar em janeiro. Ao invés de janeiro, vai começar em fevereiro ou março e não vai ser por 30 dias”, detalhou.

Assim, o governo indica que os cortes no Bolsa Família serão realizados aos poucos, e não de uma só vez, para que não haja sobrecarga nos centros de assistência social.

FAMÍLIAS DE UMA SÓ PESSOA SERÃO EXCLUÍDAS NO BOLSA FAMÍLIA?

De acordo com Simone Tebet, dentro desses 60 dias em que ocorrerá o pente-fino no Bolsa Família, alguns benefícios serão bloqueados.

“Quem se sente prejudicado, vai um cartãozinho, e farão a averiguação se se enquadra [nos requisitos do programa] ou não”, afirmou a ministra.

Entre os cadastros que mais geram preocupação no governo Lula estão os de pessoas de uma só família, que tiveram grande salto durante o governo Bolsonaro.

“O mais importante é repensar o modelo, porque a família unipessoal cresceu de tal forma que gerou uma série de irregularidades. […] Teremos cancelamentos significativos no número de famílias unipessoais ganhando o Bolsa Família”, concluiu.

Inicialmente, isso não significa que todas as famílias de uma só pessoa serão excluídas do Bolsa Família, apenas as que não se enquadrarem nos requisitos do programa, cujas mudanças ainda não foram oficializadas pelo governo.

O QUE FAZER PARA NÃO PERDER O BOLSA FAMÍLIA?

Para não perder o Bolsa Família, é necessário:

Se enquadrar nos pré-requisitos do programa;

Manter os dados atualizados no Cadastro Único (CadÚnico)

CategoriasProgramas Sociais

Governo incluirá mais 803,8 mil famílias no Auxílio Brasil neste mês de setembro

O governo quer incluir no Auxílio Brasil em setembro, a um mês das eleições, 803,8 mil famílias no programa social. Segundo o Ministério da Cidadania, o plano é zerar a fila todo mês até dezembro. Em agosto, passaram a receber o benefício turbinado de R$ 600 mais 2,2 milhões de famílias, totalizando 20,3 milhões.

Com os novos beneficiários, o Auxílio Brasil passará a ser pago a 21 milhões de beneficiários. A inclusão de mais 803,8 mil famílias foi antecipada pelo jornal Folha de S. Paulo..

O piso do benefício é de R$ 400, mas com a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) Eleitoral, que ampliou os programas sociais, o auxílio passou a ser de R$ 600 até dezembro.

O universo de 803,8 mil novos beneficiários do programa entrou na fila entre o fim de julho agosto, segundo o Ministério. Todo mês, a fila aumenta. O governo tem um orçamento de R$ 26 bilhões para pagar o Auxílio Brasil até o fim do ano.

O governo cogitou antecipar o cronograma de pagamento do Auxílio em setembro, programado para os dias 19 e 30, para iniciar na primeira quinzena. Mas, diante das exigências legais de comprovação da exigibilidade das famílias ao benefício, como frequência escolar dos filhos e calendário de vacinação, a tendência é que o calendário de pagamento seja mantido.

Contudo, em outubro, o governo deve antecipar o cronograma, conforme fez em agosto.

CategoriasProgramas Sociais

Auxílio Brasil e Auxílio Gás: Caixa Econômica libera nova rodada dos benefícios

Mais uma parcela do Auxílio Brasil no valor de R$ 600, para os beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) final 5, é liberada esta segunda-feira (15) pela Caixa Econômica Federal (CEF). O benefício também se estende com o pagamento do Auxílio Gás no valor de R$ 110 este mês.

Assim que cair na conta, o dinheiro pode ser sacado em agências bancárias, em terminais de autoatendimento, lotéricas ou movimentado virtualmente. Para aqueles que preferirem, o recurso também poderá ser movimentado virtualmente, por meio do aplicativo Caixa Tem.

O benefício é destinado às famílias com renda per capita de até R$ 100,00, consideradas em situação de extrema pobreza, e aquelas com renda per capita de até R$ 200,00, consideradas em condição de pobreza.

Os contemplados com os benefícios são selecionados pelo Ministério da Cidadania através do CadÚnico e as famílias também devem cumprir os seguintes critérios: realização do pré-natal; acompanhamento do calendário nacional de vacinação; acompanhamento do estado nutricional; frequência escolar mínima definida em regulamento e matrícula em estabelecimento de ensino regular para jovens entre 18 a 21 anos.

O Auxílio Brasil vai alcançar 20 milhões de famílias. A expectativa do governo é injetar, em agosto, R$ 12 bilhões na economia.

Confira o calendário de pagamentos:

NIS 1 – 9 de agosto;

NIS 2 – 10 de agosto;

NIS 3 -11 de agosto;

NIS 4 -12 de agosto;

NIS 5 -15 de agosto;

NIS 6 -16 de agosto;

NIS 7 -17 de agosto;

NIS 8 -18 de agosto;

NIS 9 -19 de agosto

NIS 0 -22 de agosto;

CategoriasProgramas Sociais

Novo cartão do Auxilio Brasil permite pagamentos no débito

O novo cartão do Auxilio Brasil permite pagamentos no débito, saques totais ou parciais do benefício e controle de despesas. O modelo vem com chip para poder realizar a função débito, e permitirá que os usuários acompanhem o movimento da conta e consigam controlar despesas.

Segundo o Ministério da Cidadania, quem irá receber os cartões novos primeiro serão os beneficiários que ingressaram no programa a partir de dezembro de 2021, na modalidade Poupança Social Digital.

A emissão ocorrerá de forma gradual para um público estimado de 6,6 milhões de famílias que ingressaram no programa a partir do final do ano passado. Neste primeiro mês, a previsão é de que sejam emitidos 3,2 milhões de cartões.

O objetivo da mudança é modernizar o pagamento do benefício e dar mais independência ao favorecido na realização de compras, além de aumentar a segurança das transações.

Inácia Fernandes, de 42 anos, moradora de Mucambo (CE), acredita que é mais fácil receber o dinheiro, pois já está acostumada. “Eu prefiro receber na hora o dinheiro e passar no mercado, fazer as compras e pagar alguma coisa que tem que pagar, de forma direta.”

O economista Newton Marques acredita que não há motivos para receio. Ele explica que essa atualização do cartão, na verdade, facilitará o controle dos gastos. “A ferramenta dá liberdade aos beneficiários para compras, saques e pagamentos. Inicialmente, receberão o cartão 6,6 milhões de beneficiários na modalidade poupança digital.”

As famílias podem acompanhar o envio do cartão ligando na Central de Atendimento da CAIXA, no telefone 0800 104 0104, e 4004-0104 para capitais e regiões metropolitanas, ou nas agências da CAIXA.

Vale lembrar que, mesmo com o novo modelo, os cartões antigos continuarão válidos.

CategoriasProgramas Sociais

Famílias podem ser excluídas do CadÚnico em 2023 se não atualizarem dados

Informações Folhapress

As famílias inscritas no CadÚnico (Cadastro Único) podem ter benefícios sociais suspensos e até cancelados se não atualizarem seus cadastros. A partir de julho de 2023, esse público também corre o risco de ser excluído do cadastro, segundo o Ministério da Cidadania.

O QUE É O CADÚNICO?

O CadÚnico é o principal meio de incluir a população de baixa renda em programas sociais, como o Auxílio Brasil, por exemplo. Com a repercussão do aumento do benefício, de R$ 400 para R$ 600 com a PEC dos Auxílios, muitas famílias passaram a procurar os postos de atendimento. Na semana passada, o UOL visitou um deles em Salvador (BA) e observou filas que davam a volta no quarteirão. Muita gente saía de lá sem conseguir resolver o problema.

Diante das filas, o Ministério da Cidadania prorrogou o prazo para que essas famílias atualizem seus dados e, assim, continuem recebendo seus benefícios.

“A atualização cadastral é fundamental para assegurar a qualidade dos dados e garantir que as informações registradas na base do Cadastro Único estejam sempre de acordo com a realidade das famílias. Programas sociais como o Auxílio Brasil, o BPC [Benefício de Prestação Continuada] e a Tarifa Social de Energia Elétrica exigem que o cadastro esteja atualizado para que as famílias possam receber os benefícios”, explicou a pasta, em nota.

QUANDO AS FAMÍLIAS DEVEM ATUALIZAR OS DADOS?

As famílias inscritas no CadÚnico devem atualizar seus dados a cada dois anos ou sempre que houver alguma alteração. Se um cidadão é convocado para averiguação ou revisão desses dados, ele deve ir a um CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) ou a um posto de atendimento do CadÚnico na sua cidade.

 COMO SABER SE PRECISO ATUALIZAR OS DADOS?

Há dois processos diferentes para checagem dos dados do CadÚnico, segundo o Ministério da Cidadania: a revisão cadastral e a averiguação cadastral.

Na primeira, o governo pede à família que atualize seu cadastro, caso esteja há mais de dois anos sem nenhuma mudança. Na segunda, as informações do CadÚnico são verificadas a partir de dados de outros registros administrativos federais. Se forem identificadas inconsistências nesse cruzamento, a família deve comprovar que segue tendo direito aos benefícios que recebe.

COMO SABER SE POSSO ME INSCREVER NO CADÚNICO?

Para saber se você faz parte de algum dos dois grupos, os cidadãos podem checar seu cadastro pelo aplicativo Cadastro Único ou pelo site cadunico.dataprev.gov.br. Nesta página, também é possível encontrar o endereço dos postos de atendimento. Para acessá-la, é necessário ter uma conta gov.br.

 AVISOS DO GOVERNO

As famílias beneficiárias do Auxílio Brasil ainda receberão avisos no extrato de pagamento do benefício e pelo aplicativo do programa sobre uma eventual necessidade de atualização dos dados do CadÚnico. Já os beneficiários da Tarifa Social de Energia Elétrica podem receber comunicados na própria conta de luz.

Caso não haja correções ou atualizações a serem feitas, os beneficiários podem apenas confirmar seus dados no aplicativo do CadÚnico. Mas se alguma informação estiver errada ou incompleta, é necessário ir a um posto de atendimento para atualizar o cadastro.

Por causa dos impactos da pandemia de Covid-19, o Ministério da Cidadania escalonou o processo de revisão do CadÚnico. Em 2022, apenas as famílias com cadastros que foram alterados pela última vez em 2016 ou 2017 foram convocadas para atualizar os dados. Já as famílias que fizeram essa revisão em 2018 ou 2019 serão convocadas nos próximos anos.

VEJA TODOS OS PRAZOS:

– Famílias que atualizaram o CadÚnico pela última vez em 2016 ou 2017 podem fazer a revisão dos dados até 31 de julho;

– Quem está com algum problema no cadastro pode corrigi-lo até 31 de dezembro;

– Para as famílias que estão há mais de dois anos sem revisar os dados, o prazo para continuar recebendo o Auxílio Brasil termina em outubro; para a Tarifa Social de Energia Elétrica, a data-limite é dezembro.

CategoriasEconomiaProgramas Sociais

Pagamento do Auxílio Brasil de Julho começa a ser pago a partir desta segunda-feira (18)

Tem início nesta segunda-feira (18), o pagamento das parcelas do mês de julho do Auxílio Brasil. O benefício é liberado conforme a numeração final do número do NIS dos cadastrados no programa.

Na segunda-feira (18), beneficiários com NIS terminado em 1 recebem o benefício. Na terça-feira (19), recebem aqueles com NIS final 2, e na quarta (20), os com NIS, final 3, seguindo até o dia 29 de julho. O valor do benefício sofreu um reajuste através da PEC Kamikaze e passou a ser ofertado R$600, válido até dezembro de 2022.

Os beneficiários do programa podem fazer consultas sobre o pagamento dos benefícios através do aplicativo do programa Auxílio Brasil, além do telefone 121, que é um serviço gratuito e a ligação pode ser realizada por meio de um telefone fixo ou celular.